Implementação do Programa de Compliance Público na Diretoria da Agrodefesa

Mais uma etapa no processo de implementação do Programa de Compliance Público – PCP na Agência Goiana de Defesa Agropecuária – Agrodefesa, foi cumprida hoje (14/04)

Durante videoconferência que reuniu 34 servidores, sendo eles da Diretoria de Defesa Agropecuária - DDA, Secretaria Executiva do Comitê Setorial do Compliance da Agrodefesa, assessores da Presidência e das Diretorias, gerentes vinculados à DDA e colaboradores que atuam nas gerências. A coordenação dos trabalhos ficou a cargo da assessora Técnica da Presidência, e também coordenadora da Secretaria Executiva do Comitê Setorial, Elíria Alves Teixeira.

O Diretor de Defesa Agropecuária da Agrodefesa, Sérgio Paulo Coelho, enalteceu o trabalho e a implementação do Programa de Compliance Público - PCP que há um ano vem sendo desenvolvido na Agrodefesa. O diretor destacou a importância do PCP nas oito áreas técnicas vinculadas a sua Diretoria: Gerência de Sanidade Animal, Gerência de Sanidade Vegetal, Gerência de Fiscalização Animal, Gerência de Fiscalização Vegetal, Gerência de Inspeção, Gerência de Laboratório de Análises Sementes, Gerência de Laboratório de Análise e Diagnóstico Veterinário e Gerência de Controle de Qualidade dos Alimentos.

No encontro virtual de hoje, o consultor Tiago Vieira Borges, assessor de Controle Interno na Secretaria de Agricultura – Seapa, avaliou a primeira etapa de implementação do PCP na Diretoria de Defesa Agropecuária. Para o consultor, esta primeira etapa realizada pelos gerentes técnicos e suas equipes é primordial para o sucesso da construção do trabalho de gestão de riscos que virá pela frente. O trabalho inicial das gerências técnicas consistiu no levantamento dos possíveis riscos que afetam o cumprimento dos objetivos descritos nas competências legais de cada gerência, como previsto no Decreto n.° 9550/2019 que aprova o regulamento da Agrodefesa.

Na oportunidade, o consultor Tiago Borges solicitou que os gerentes manifestassem sobre como foi desenvolvida a etapa de levantamento de riscos. Então, o gerente Rafael Vieira, da gerência do LABVET, trouxe a sua percepção aos participantes da reunião que: “o trabalho de gestão de riscos é uma grande mudança de cultura na Agrodefesa, desenvolvê-lo foi uma oportunidade para integrar a equipe, internalizar as responsabilidade individuais e coletivas da gerência e, principalmente, reforçar o conceito de que o trabalho desenvolvido em cada unidade da Agrodefesa deve ser pensado de forma transversal para que o serviço final oferecido à sociedade seja de qualidade”.

Por fim, foi apresentada aos participantes da reunião a metodologia da Gestão de Riscos por meio da ferramenta gerencial Smartsheet, uma plataforma de execução de trabalho on-line que permitirá aos gerentes/proprietários dos riscos planejar, monitorar e relatar o trabalho do Compliance, o que resultará em ações de controle para serem implantadas pelas áreas técnicas a fim de que os riscos levantados não se materializem. Novos encontros on-line foram agendados em reuniões específicas nos dias 29 e 30 de abril e 06 e 07 de maio, quando os participantes serão orientados sobre mais uma etapa da Metodologia de Implementação de Gestão de Riscos.

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.